Karneval 2011

O carnaval em Colônia começa dia 11.11, as 11h11 min. Chamam até de “A quinta estação do ano” .Diria que essa classificação é totalmente necessária à condição do alemão. Porque aguentar esse inverno interminável demanda uma dose de abstração da realidade cinza e gelada para um universo paralelo. Aposto que os irmãos Grimm escreveram todas os seus contos de fadas no inverno. Voltando ao carnaval alemão: A abertura é em praça pública com direito a show (e muita cerveja). Quem não se animaria?

Entretanto, após essa abertura, o carnaval prossegue discretamente, e as festas são todas a portas fechadas, em clubes ou casas de eventos. A festa aberta só começa no período internacional de carnaval. As fantasias à venda são super-legais, e as mais tradicionais são os uniformes prussianos

Um amigo me convidou pra uma dessas festas e lá fui eu… primeiro pro supermercado, comprar uma fantasia. Aqui tem vários mercados especializados em roupas de carnaval, mas eu mão-de-vaca não queria investir e fui no super mesmo, procurar uma coisinha barata. Não foi tão fácil… você não pode experimentar, tem que comprar o pacote fechado, e é difícil comprar coisa pra mulher que seja simples (imagino que a minha preguiça de me vestir seja conflitante com a minha condição de mulher, pois mulher tem sempre que se vestir pra expressar sua feminilidade, então a roupa tem que cair bem, estar justa sem estar apertada etc, o que dificulta quando a gente tem pressa). Depois de meia hora sofrendo na minha busca, achei a fantasia perfeita: de freira! Não só simples, como a mais barata.

É claro que meu amigo e seus colegas, curiosos em conhecer a magia, a ginga e a sensualidade da mulher brasileira, ficaram um pouco decepcionados com minha super-fantasia, o que me rendeu um prazer perverso. Não suporto mesmo a estereotipagem da mulher brasileira nesse sentido, por motivos óbvios (sou a maior branquela e não sei sambar) e por motivos que só Freud explica (odeio me exibir).

Mas o mais legal é que alemão é focado. Carnaval é pra cantar, beber, e confraternizar. Os caras não tão lá pra ficar catando mulher. Então passado o desapontamento inicial, fui incorporada ao grupo e cantei (haha), bebi e confraternizei. Foi o máximo!

Embalada pela música mega-feliz desse carnaval de colônia, decidi participar muito mais. Apesar de curtir muito as músicas, estava enrolada na minha própria vida e não me organizei para nada (aliás, um problema recorrente, para ser monologado em um outro posting específico).

Eu e minhas idéias… um dia ainda vou incorporar no meu sistema operacional que meu mundo idealizado não cabe no meu dia-a-dia (acabei de ser apresentada a Nietzsche e curti, então agora aguentem minha cultura de sopa instantânea).

Advertisements

Leave a comment

Filed under Alemania

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s